Educando conscientemente 

15-08-2017

O objetivo deste artigo é destacar a discussão acerca de um possível diálogo entre a Educação Escolar e a Educação Ambiental.

Entende-se que a Educação Ambiental pode mudar hábitos, transformar a situação do planeta e proporcionar uma qualidade de vida melhor às pessoas. E isso, só se faz com uma prática de boa educação ambiental, onde cada indivíduo se sinta responsável em fazer algo para travar o avanço da degradação ambiental.

Desse modo, o aluno disponibiliza-se a aprender com o próprio ambiente em sala de aula levado pelo docente que deve relacionar o conteúdo educacional a questões do quotidiano. Os projetos de educação são enfim, os locais onde a educação ambiental desperta nos jovens a consciência de preservação e de cidadania. O ser humano deve passar a entender, desde cedo que precisa de cuidar, preservar e que o futuro depende do equilíbrio entre homem e natureza e do uso racional dos recursos naturais. E assim, os educadores com os projetos e programas, devem recorrer fortemente à sensibilização para educar a comunidade.

No entanto, a ação destes projetos (como é o Eco-Escolas) diante dos seus alunos deve ser um instrumento de ação para o ensinamento de boas normas desde a conservação da limpeza da sala de aula até à preservação do meio em que comunidade escolar está inserida na sociedade.

A Alves Martins não está alheia em relação à educação ambiental, em 2017/2018 vamos reforçar como principal objetivo, a sensibilização, envolvendo toda a comunidade e conseguindo parcerias para atividades a realizar durante todo o ano letivo.

Assim educamos.

Respira Fundo. Sente o Ambiente.